Perdas e Luto

De acordo com Freud, o luto é uma reação à perda de um ente querido. Quando isso acontece,  a pessoa enlutada apresenta um desânimo extremamente penoso, cessa o interesse pelo mundo externo, na medida em que ele não evoca mais o ente perdido, a capacidade de amar

se reduz, já que a substituição da pessoa que morreu é difícil de se fazer e pode haver uma inibição das atividades, pois os pensamentos estão voltados para o ente amado.


O trabalho do luto consiste em retirar toda a libido das ligações com o objeto perdido e isso demora certo tempo e dispêndio de energia. Quando o trabalho o luto se conclui, o eu do sujeito fica novamente livre e desinibido, possibilitando o investimento em outros objetos e

pessoas. O mundo externo passa a ser novamente atraente e o indivíduo pode dar prosseguimento à sua vida.


Isso significa que a perda foi elaborada e que o objeto amado perdido ficará introjetado como lembrança e memória.




Dra. Márcia de Mendonça Jorge

  • 0
  • 0
  • 0
  • 0

Compartilhe

Faça um comentário